Yewa

Yewa é filha de Toy Azonze e Moçalabè.

Yewa

Conta uma lenda que o reino de Azonze vivia em crise, para que essa crise acabasse o oráculo disse que precisaria existir naquele reino uma virgem pura que jamais se apaixonasse e perdesse sua virgindade.

Bem Toy Azonze toma por missão vir ao Aiye e fecundar uma mulher, essa foi Mossalabe.

Vamos as qualidades de Yewa.

YEWÀ quer dizer: – A serpente azul ou a senhora da visão. Usa o vermelho cristal e o amarelo gema, três contas vermelhas e duas amarelo gema.

QUALIDADES

-GEBEUYIN
A primeira a surgir no mundo. Faz os banhos de ervas dar positivamente e traz abundância nos alimentos. Veste vermelho maravilha e o amarelo claro. Come com OMOLÚ, OYA e ÒSUN. Nas tempestades essa YEWÀ tem o poder de transformar-se numa serpente azulada. Isto porque ao ser enganado por YEWÀ, sôbre onde se encontrava ÒRÚNMÌLÀ, IKÙ (a morte ) encantou uma serpente, para que quando ela visse ÒRÚNMÌLÀ, emitisse um som que onde estivesse IKÙ ouviria e comeria ÒRÚNMÌLÀ. YEWÀ sabedora do que IKÙ havia feito, matou a cobra e comeu, passando, assim, a emitir o mesmo som. Procurando mais uma vez enganar IKÙ, pois se ÒRÚNMÌLÀ estava presente, YEWÀ corria para outro lado e emitia o som da serpente, chamando IKÙ para outra parte.

– GYRAN
Ela é a deusa dos raios do sol. Controla os raios solares para que eles não destruam a terra. Ela é a formação de um arco-íris duplo que aparece em torno do sol. É ela quem ordena ao sol que ilumine a lua. Metade deste Òrìsá é YEWÀ e a outra é BESSEN. Possui fundamento com a pedra ametista. Seu OTÀ é esverdeado. A platina, o rubi, o ouro e o bronze vão em seu assentamento. Come com OMOLÚ, ÒSUN e ÒSÓÒSÌ.

– OMAJÈ
É a senhora do lagarto, comanda as mudanças de cores do lagarto. Caminha com ÒSUN KARÉ e uma qualidade de ÒÒSÀÀLÀ, que também é dono do lagarto. Sua pedra é a água marinha. Em seu assentamento leva rubi, ouro e opala. Vive na terra, pois perdeu o poder de subir ao ORUN (CÉU ) ao tentar picar OSOLÚFÓN. Ela encontra-se no arco-iris que se forma nas pedras molhadas das cachoeiras. Come com ÒSUN e OMOLÚ INTOTO.

– EREWÀ
Ela é vista no arco-iris que se forma em volta da lua. Foi ela quem encarou ÒGÚN e entrou em luta corporal. ÒGÚN ao derrubá-la ao chão, o capacete caiu-lhe da cabeça e ela apavorada correu para escapar, pois ele havia visto o que ela jamais havia mostrado a ninguém, o seu rosto de cobra. Correndo de ÒGÚN que queria sua cabeça como premio, encontrou-se com BESSEM, que a levou para o interior do YILÉ YIBO YILU, a mata da morte, fugindo assim de ÒGÚN. Usa o bronze, o onix e a esmeralda. Em seu assentamento são colocados quatro cristais. Come com OMOLÚ INTOTO e BESSEN. Polemica para as mulheres de Iyewa

Iyewa só pode ser feita na cabeça de mulheres virgens.

Ela veio ao mundo em promessa de castidade, não conseguiu, porém, vem ao aiye na cabeça de qualquer mulher, porém feita só em virgens.

Após ser feita e cumprir seus preceitos e a mulher de Iyewa perder a virgindade não vai deixar de virar no seu santo por causa disso.

Uma mulher de iyewa que já tenha perdido sua virgindade, então terá que ser feita de Oxum.

Uma outra polêmica é o porquê um homem não pode ser feito de Iyewa, a resposta é:

Um homem não teria um hímem e nem poderia representar a virgem casta para o Reino de Wedo.

Ps.: Apesar de ser muito cultuada no Ketu, suas origens são no povo Ewe-Fon (Jeje)

Quanto a personalidade e o arquetipo

As filhas de Iyewa são as mais majestosas, não chegam a um lugar sem que pare todos os homens, porém uma curiosidade: elas tendem a ser solitárias.

Uma outra curiosidade:

Durante muito tempo esse orixá era feito em poucas casas, devido a única casa de Salvador deter todos os segredos dessa santa/aiyaba/vodun/orixá.

Até mesmo a sua principal folha era um segredo absoluto, o OJUORO, que é uma folha tão simples e conhecida por todos aqui,
Ervas

-Todas as de OSÙMÀRÈ e OBALÚWÀIYÉ, cana do brejo, ojuoro e a principal que é a da melancia.

Lenda

YEWÀ estava a banhar-se e a lavar roupas no rio quando ÒRÚNMÌLÀ apareceu fugindo de IKÙ (a morte), relatando o que estava acontecendo e a pedir que o escondesse, pois estava muito novo para morrer. Ela atendeu escondendo-o sob um monte de roupas que estavam em baixo de sua saia.

IKÙ surgiu e perguntou-lhe: Mulher vistes alguém passar por aqui?

– YEWÀ perguntou-lhe: Por que mulher?

– IKÙ respondeu-lhe: Sabes quem sou eu?

– YEWÀ encarando a morte sem temê-la disse:

Sei, és IKÙ a morte. E tu, sabes quem eu sou?

– Sim, respondeu IKÙ, és YEWÀ a mulher de OBALÚWÀIYÉ e estimo-lhe meus respeitos.

Com ar soberano ela disse-lhe: Vi sim, alguém passou correndo para aquele lado, indicando a IKÙ o caminho errado, salvando assim a vida daquele jovem.

ÒRÚNMÌLÀ agradecido deu a YEWÀ o dom da vidência. Neste exato momento YEWÀ teve um pensamento e ÒRÚNMÌLÀ falou-lhe:

YEWÀ tu serás mãe. Era justamente o que ela estava pensando. Este era o melhor presente dado a esta grande guerreira.