Para você que realmente quer cultuar o Orisa

Na vida você é o motorista e o seu sacerdote o mecânico

Imagine que o Orisa é um carro, mas este carro não é novo, atualizado, antigo, aonde suas peças são todas de ferro e sem muita tecnologia. Todos os dias você utiliza este carro para trabalhar. Porém, você precisa colocar combustível, trocar os pneus, olhar o óleo de cambio, motor, conferir as lanternas, etc.

Este carro é o seu começo, a base para começar a sua vida.

Mas cá para nós, se você não fizer manutenção diária nele, ele pode te deixar na mão. Sendo assim, você deve zelar por ele, limpar, trocar o óleo, trocar a água e tudo mais.

A partir daí você começa a evoluir, saindo de um carro de 30 anos de uso, para um de 15 anos de uso ele também precisa de manutenção. Mas com sua evolução e com o tempo você consegue comprar o seu carro zero, todo tecnológico, cheio de funções aonde você acredita que a partir daí não precisa mais fazer revisão, manutenção e nada o que fazia nos outros, pois acredita que este carro novo vai te avisar quando precisa calibragem dos pneus, óleo, ver aquela pastilha do freio, você acha que ele vai te avisar sobre tudo.

Agora vamos ao que interessa, vou te mostrar como funciona com o Orisa.

O Orisa precisa de manutenção diária, que são as orações (Ofos e Orikis). A cada 4 ou 17 dias é necessário saber se o orisa quer:  água, gin, dendê, sal, mel entre outros elementos para que ele possa fazer a manutenção na sua vida.

Obi no Orisa: Representa uma montanha a força muito grande do Orisa.

Quando você precisa de ajuda e o Orisa determina esta ajuda, você pode oferecer obi, pois ele vai resolver e amenizar aquela questão de momento. Mas isto é uma vez só, É como tivesse um carro velho e o pneu fura e ali na hora para amenizar você compra um estepe usado para que  consiga andar até comprar um pneu novo.

É a mesma coisa, você vai dar um Obi para o Orisa pra que ele possa te ajudar naquele momento, não vai resolver o problema mas vai te dar um folego, para que assim você consiga sustentar por mais alguns dias até consegui resolver as coisas.

Não pense que o seu Orisa que é o seu carro que deve te levar para todo lugar a todo o momento e você não precisa fazer manutenção.

“Eu vou sair de São Paulo e ir até a Paraíba no meu carro velho, não fiz manutenção, não troque o oléo, mas ele tem que me levar, porque eu comprei, eu paguei, e ele tem que me levar.”

Esta é a mentalidade das pessoas dentro do Orisa “Eu fiz, agora é problema do Orisa” e as coisas não acontecem assim, pois no percurso da vida existem diversas coisas que precisa de manutenção, aonde você precisa trocar algo que está desgastado, mudar algo, para que as coisas andem.

Isso também ocorre na energia do Orisa e em nossa vida.

“Ah mas eu acabei de fazer ebó e a minha vida não está andando.”

Olha que engraçado, você fez manutenção no motor do seu carro, mas você não trocou as rodas, não trocou os amortecedores e não viu o óleo.

E você quer que o carro ande. Ok, ele vai andar, mas você sabe que os amortecedores não estão mais prestando e uma hora vai parar. Então o importante não é somente o motor e sim todo o conjunto!

No Orisa, você faz os ebós, aonde arruma os “seus amortecedores” que dá uma alinhada na sua vida, mas você não mexeu na fiação do carro, e ela está toda estragada. Mas são necessidades e na vida é assim, estamos dentro de um carro aonde precisamos fazer de tudo para que nossa vida esteja em dia, para que nosso carro esteja em dia.

Você pode até comprar um carro zero e o mesmo dar defeito. Quantos carros zero que fundem o motor, que dão problema, que param de andar, porque é erro humano, e você comete erros humanos.

Só que o carro você devolve e eles te dão outro. E no Orisa quando acontece isso você vai alimentar o Orisa com algo simples, às vezes mais água que faltou, mais um pouco de gin entre outros elementos. Mas vocês pensam que fizeram ebó e falam que só no ano que vem vai ver o Orisa, só ano que vem vai fazer ebó. Essa é a mentalidade que muitas pessoas têm.

As pessoas sempre questionam, porque a vida de alguns andam e a de outros não. Porque a pessoa quer fazer manutenção naquilo que ela acha que deve ser feito e não no que realmente precisa.

Porque você é o motorista que acha que seu carro só precisa de calibragem, mas você leva na oficina e o mecânico fala que precisa trocar os pneus, você não segue o conselho do mecânico  faz o que você acha e acaba criando algo pior.

Na vida você é o motorista e o seu sacerdote o mecânico. Ele fala o que precisa fazer e fala aonde vai ser o concerto, e para que concerte aquilo e aquilo outro é necessário fazer tal coisa, tudo por partes.

Mas você fala “eu paguei o ebó, eu quero isso, isso e isso.”

Mas não se pergunta quantos anos você não faz manutenção da espiritualidade, quantos anos você não olha seu ori, seu esu, seu orisa, seu odu. São N fatores.

Mas sempre conhece a mãe de santo, amiga do amigo, que cobra baratinho e vai fazer as coisas com ela. Faça, mas lembre-se você vai levar seu carro no Joaquinzinho da esquina que mal tem uma parafusadeira ou vai levar em um CenterMotor aonde as pessoas tem conhecimento, é especialista em cada tipo de carro, tem tecnologia e sabe o que está fazendo. O barato sai caro.

Aprenda uma coisa, para ter a força do Orisa na vida de vocês é preciso aprender a fazer manutenção no seu Orisa, ver as coisas necessárias no que realmente precisa e saber como e quando  deve ser feito.

Assuma um comprometimento com você mesmo. Aprenda, não mascare as funções e não seja mente pequena. Para se ter Orisa precisa de três coisas: Tempo, dinheiro e muito estudo. É como faculdade, sem essas três coisas você não leva o Orisa adiante.

Orisa é a constante manutenção em sua vida.