Ègbé o senhor da alegria do céu

Egbé o senhor da Alegria do céu.

Hoje nós vamos falar sobre a sociedade de Egbé o senhor da alegria ou o senhor que traz alegrias para nossas vidas. Muitas pessoas não entendem que quando buscamos os conselhos de Ifá é para que saiamos de situações negativas. Quando fazemos Orixá ou Ifá existem alguns eewós ou proibições para serem cumpridas, mas as pessoas não o fazem, achando que nada vai lhes acontecer e não levam muito a sério a palavra de Ifá.

É quando acabam trazendo o infortúnio para dentro de suas casas e culpam a sua feitura de orixá, sendo que na verdade a incapacidade da pessoa de não entender o que ela faz dentro do próprio culto foi o que a levou a isso.

Mas por outro lado existe a sociedade de Egbé ou Egbé Orun, essa sociedade agrega vários seres, os mais conhecidos são Abikú e Èmeré.

O Abikú é aquele que veio para morrer, nascer e morrer e uma pessoa que hoje pode estar bem brincando e de repente por qualquer motivo ou circunstância na vida a pessoa retorna ao céu.

O Èmeré é aquele que veio para provocar os pais, veio para criar brigas, desavenças familiares e várias outras dificuldades, hoje está bem amanhã não está. Vive em uma constante desarmonia.

Dentro dessa sociedade eu Marcelo Alban acho complicadíssimo falar sobre o assunto principalmente aqui no Brasil, pois quando falamos de Abikú, vemos várias interpretações sobre o mesmo assunto porem o que sabemos com certeza é que quando a pessoa é Abikú ela deve fazer orixá para não ter problemas em sua vida.

O que as pessoas não compreendem é que dentro da sociedade de Egbé existem os amigos espirituais , seu companheiro espiritual e é ele quem vai te ajudar a ser feliz, infelizmente hoje muitos não  levam a sério o culto de Egbé, acham que esse culto é igual o culto de Ibeji ou o culto de Abiku que se fazendo Ebó  ficará tudo bem , mas verdade não é bem assim, quando a pessoa encontra muitos infortúnios a pessoa não tem amor, não tem dinheiro, não tem paz isso é Egbé por isso  a pessoa deve investigar qual seria seu real problema .

Quando a pessoa se encontra dentro do culto de Egbé ela começa a conhecer realmente as suas necessidades e particularidades e quem é o seu guardião, e qual foi a promessa feita no céu, para que um dia quando retornar para lá de novo esta promessa esteja finalizada, quando o Babàláwó descobre que a pessoa é um Egbé automaticamente é feito um Ebó, montasse assentamento nessa sociedade para que a pessoa encontre a paz, sabedoria, felicidade então quando a pessoa faz o culto ao seu Egbé que Òrúnnìlà determina, o caminho dessa pessoa se torna prospero , mas cultuar o Egbé é muito importante.

Existem 9 sociedades de Egbé, algumas denominadas de Igbalé, ÀJagunán, Elekó, Iyalodé e assim por diante. A pessoa deve cultuar também Exú e Òrí para que não tenha problemas.

Então para cultuar determinadas forças e não se machucar é importante que conheça o que está fazendo e onde está entrando.

A pessoa vai dizer: “Há, mas meu pai de santo é iniciado em Egbé e eu também quero! ”, não é porque ele é iniciado que você também deve ser, veja a sua necessidade, procure uma pessoa que tenha anos de experiência para te instruir, porque Egbé sempre levará você de volta ao céu (Orún) ou seja criando a morte e pode ser de várias formas e aspectos.

Então você tem que saber se você é Egbé, Èmeré,Abikú ou Igbalé,Iyalodé etc.

Porque Babàláwó sem prática no assunto não consegue enxergar, uns tem domínio outros não. Então procure uma pessoa especializada e qualificada para tal assunto.

Asé em seus caminhos

Marcelo Alban